Programa

Coordenação:

Sonia London (Museu da Pessoa), Solange Jobim (Psicologia), Gamba Junior (Artes e Design);

Professores: Aline Jobim e Souza; Cristina Porto; Denise Gusmão; Jorge Langone; Lucas Ferreira de Lara.


PROGRAMA
Os conteúdos são organizados em 4 módulos. O primeiro deles é a introdução dos principais conceitos e diretrizes para o registro de histórias e construção de projetos de memória.  A partir do segundo módulo, os conteúdos serão diferenciados para as funções de pesquisa, ensino e comunicação/artes.  O segundo módulo será para a apresentação de exemplos de abordagens, projetos e metodologias e para o desenvolvimento de um experimento de registro.  No âmbito da pesquisa, serão apresentadas as abordagens para a metodologia de registro de histórias em projetos de pesquisa, entrevistas de histórias de vida, processamento e divulgação das histórias registradas voltadas para a investigação e reflexão científica. Na área de ensino, o foco será os conteúdos sobre a metodologia na prática educativa, além da prática de entrevistas e outras metodologias de captação de histórias no âmbito da escola e a construção coletiva de projetos com estudantes. Na área de comunicação e artes serão apresentados exemplos de usos criativos da memória oral em termos de linguagens e expressões em outros nichos de usos, como na produção cultural e informacional. O terceiro módulo será sobre a projetação de soluções de visibilidade e divulgação. O foco será a elaboração de um projeto para as demandas específicas de cada tipo de registro e pesquisa.  No quarto módulo, os alunos optam por um experimento por meio de projeto de aplicação e desenvolvem um protótipo que inclua registro, seleção e materialização já com uma orientação direcionada para a sua especificidade de projeto.

Módulo I

Solange Jobim e Souza; Denise Sampaio Gusmão; Cristina Laclette Porto
Sinopse:
Introdução dos principais conceitos e diretrizes para o registro de histórias e construção de projetos de memória.

Tópicos: A memória no contexto das transformações da cultura no mundo contemporâneo. Memória, história, narrativa e experiência. Memória individual e memória coletiva. Memória e identidade social. Memória e testemunho. Memória subterrânea. Política e memória. A fotografia como dispositivo e estratégia metodológica nos estudos sobre memória e identidade. A pesquisa intervenção nos estudos sobre memória. O pesquisador como testemunha e colecionador.

Principais autores: Walter Benjamin; Maurice Halbwachs; Michael Pollak; Paul Ricoeur; Jeanne Marie Gagnebin; Boris Kossoy; Ecléa Bosi.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

BENJAMIN, Walter. Sobre o conceito de história. In: BENJAMIN, Walter. Obras Escolhidas. Vol. 1, São Paulo, Brasiliense, 1985.

CARVALHO, Cintia; JOBIM E SOUZA, Solange. Escutadoras de memória: a experiência de aprender fazendo. Rev. Bras. de Educ. de Jov. e Adultos vol. 5, n° 10, 2017. Disponível em: https://www.revistas.uneb.br/index.php/educajovenseadultos/article/view/4414/2788

GUSMÃO, Denise e JOBIM E SOUZA, Solange. A estética da delicadeza nas roças de Minas: sobre a memória e a fotografia como estratégia de pesquisa-intervenção. In: Psicologia & Sociedade; 20. ed. Especial: 24-31, 2008. Disponível em: https://goo.gl/sstaht

Jobim e Souza, Solange.  Memória coletiva e tempos de vida: sobre a intenção política da escrita da história em Walter Benjamin e Maurice Halbwachs. Mnemosine. Vol.10, nº2, p. 179-194, 2014. Disponível em: http://www.mnemosine.com.br/ojs/index.php/mnemosine/article/view/365

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva.  São Paulo: Centauro, 2004.

POLLAK, Michael. Memória e Identidade Social. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, VOL. 5, nº 3, p.200-212, 1992. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/reh/article/view/1941/108

POLLAK, Michael. Memória, Esquecimento, Silêncio. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, VOL. 2, nº 3, p.3-15, 1989. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/reh/article/view/2278/1417

PORTO, Cristina L.& GUSMÃO, Denise. S. Arqueologia de si e delicadeza: a fotografia e o outro como caminhos. SOUZA, Elizeu Clementino de, CUNHA, Jorge Luiz da, FURLANETTO, Ecleide Cunico, BIASOLI, Karina Alves. Anais. Congresso Internacional de Pesquisa (Auto) Biográfica. Digital – São Paulo. BIOgraph, 2018. Disponível em: http://viiicipa.biograph.org.br/wp-content/uploads/2019/02/29E1COM_COMP_Cristina-Laclette-Porto.pdf . Acesso em 12 de março 2019. 

SELLIGMANN-SILVA, Marcio. Narrar o Trauma - A Questão dos testemunhos de catástrofes históricas. Psicologia Clínica. Rio de Janeiro. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Centro de Teologia e Ciências Humanas. Departamento de Psicologia, vol. 20.1,2008. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-56652008000100005&script=sci_abstract&tlng=pt


Módulo II
Lucas Lara: Sônia Helena Dória London
Programa

Sinopse
Apresentação de exemplos de abordagens, projetos e metodologias e para o desenvolvimento de um experimento de registro.

Tópicos: História e memória. História oral e história de vida. Tecnologia Social da Memória. Entrevista de história de vida. Processamento e socialização da história. 

Palestra: Introdução à história oral (1 hora)
Ferramentas desenvolvidas e utilizadas pelo Museu da Pessoa
Prática de roda de histórias
Análise da ferramenta da roda como metodologia de escuta
O que é uma entrevista
Escolha do entrevistado
Roteiro de entrevista
Realização de entrevista
Edição da história
Socialização da história - extrair a essência da história

Referências Bibliográficas:
• ARISTÓTELES. Poética. Tradução de Eudoro de Souza. Porto Alegre: Globo, 1966

• JOUTARD,  P. Esasvoces que nos llegandelpasado. Trad. Pasternac, N. 2ª Ed. Fondo de Cultura Económica, 1999.

• MEIHY, J. C. S. B. Definindo história oral e memória. Cadernos CERU, São Paulo, v. 5, n.2, p. 52-60, 1994.

• ROGERS, C. R.; ROSENBERG, R.. L. A pessoa como centro. São Paulo, EDUSP, 1977.

• SILVA, H.; Rolkouski, E. Thompson e Joutard: duas vozes sobre as vozes do passado. In: Antonio Vicente MarafiotiGarnica. (Org.). Mosaico, Mapa, Memória. 1 ed. :2006, v. 11, p. 1-293.

• THOMPSON, P. A voz do passado – História Oral. 2a edição. São Paulo: Paz e Terra, 1998.

• MUSEU DA PESSOA; SESC SP. História Falada. São Paulo, Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2006. Disponível em: <http://www.museudapessoa.net/public/editor/hist%C3%B3ria_falada2.pdf> Acesso em: 24 nov. 2018.

• MUSEU DA PESSOA. Tecnologia Social da Memória. São Paulo, 2009. Disponível em: <http://www.museudapessoa.net/public/editor/livro_tecnologia_social_da_mem oria.pdf> Acesso em: 25jun. 2019.

• MUSEU DA PESSOA; SESC SP. História Falada. São Paulo, Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2006. Disponível em: <http://www.museudapessoa.net/public/editor/hist%C3%B3ria_falada2.pdf> Acesso em: 25jun. 2019.

•MUSEU DA PESSOA. Memória Local Portfolio do Educador. São Paulo, 2011. Disponível em: http://www.museudapessoa.net/pt/entenda/portfolio/publicacoes/educativo/memoria-local-portfolio-do-educador-2011. Acesso em 25 jun.2019

•MUSEU DA PESSOA. Todo Lugar Tem uma História pra Contar Memórias de Fercal. São Paulo, 2015. Disponível em: http://www.museudapessoa.net/pt/entenda/portfolio/publicacoes/educativo/todo-lugar-tem-uma-historia-pra-contar-memorias-de-fercal-2015. Acesso em 25 jun. 2019.

Módulo III

Nilton Gamba Junior;  Jorge Langone; Aline Jobim
Sinopse:

O terceiro módulo será sobre a projetação de soluções de visibilidade e divulgação. O foco será a elaboração de um projeto para as demandas específicas de cada tipo de registro e pesquisa.

Palestra (1 hora)
Tópicos:

I – Palestra: Referências de projetos em comunicação

- Hibridismos (multissensorial, multimeios, multilinguagem, multifuncional, multimodal);

- Oportunidade de comunicação (público, justificativa, objetivos);

- Sustentabilidade (ambiental, econômica e social).

II – Tempestade de ideias: refinamento das melhores ideias

-   Análise avançada de conceitos e dados levantados no módulo I e II;

-  Apresentação de edição de histórias; 

-   Categorias de análise (Parâmetros de Comunicação);

- Desenvolvimento de ideias embrionárias de meios diversos para a materialização das memórias levantadas;

- Dinâmica de divisão em grupos de alunos;

- Grupos de alunos refinando melhor os conceitos das ideias embrionárias - podem chegar até 6 ideias por grupo (um trocando com o outro no próprio grupo).

III – Modelagem rápida das melhores ideias: colar, copiar e criar

- Escolha por cada aluno de 3 ideias para prototipação (por desenho, por tridimensionalidade ou outras técnicas de representação rápida de modelos);

- Escolha de 1 entre as 3 ideias para materialização final;

- Refinamento do modelo final para orientação específica.

Referências Bibliográficas:

• BERZBACH, Frank. Psicologia para criativos. Dicas e sugestões de como manter a originalidade e sobreviver no trabalho. São Paulo: Editora Gustavo Gili, 2013.

• Brown, Tim. Design Thinking – Uma Metodologia Poderosa para Decretar o Fim das Velhas Ideias. Rio de Janeiro: Alta Books, 2010.

• HELLER, Eva. A Psicologia das Cores: Como as cores afetam a emoção e a razão. São Paulo: Editora Gustavo Gili, 2012.

• KALBACH, J. Mapeamento de experiências. Rio de Janeiro: Alta Books, 2017.

• KOREN, Leonard / MECKLER, R. Wippo. Design Gráfico Receitas. Propostas, diagramações, soluções para layouts. São Paulo: Editora Gustavo Gili, 2015

• LUPTON, Ellen. Novos Fundamentos Do Design. São Paulo: Cosac Naify, 2008.

•_____________ Intuição, Ação, Criação. Graphic Design Thinking. São Paulo: Editora Gustavo Gili, 2016.

• NORMAN, D. A. O design do dia-a-dia. Rio de Janeiro: Rocco, 2002.

Módulo IV
Sinopse:

Os alunos optam por um experimento por meio de projeto de aplicação e desenvolvem um protótipo que inclua registro, seleção e materialização com uma orientação direcionada para a sua especificidade de projeto.

Tópicos:

- materialização das histórias de vida;

- desenvolvimento de protótipo de um piloto;

- apresentação dos resultados.

Referências Bibliográficas:

BIBLIOGRAFIA GERAL

BENJAMIN, Walter. Pequena História da Fotografia. In: BENJAMIN, Walter. Obras Escolhidas. Vol. 1, São Paulo, Brasiliense, 1985.

BRECHT, Bertold. Poemas 1913-1956. Seleção e tradução de Paulo César de Souza- São Paulo: Ed. 34, 2000.

GAGNEBIN, Jeanne Marie. Lembrar Escrever Esquecer. São Paulo: Editora 34, 2006.

GALEANO, Eduardo. O Livro dos Abraços. Porto Alegre: L&PM, 1995.

GALEANO, Eduardo. Espelhos. Uma história quase universal. Porto Alegre: L&PM. 2008.

GUSMÃO, Denise; JOBIM E SOUZA, Solange. História, memória e narrativa: a revelação do “Quem” nas histórias orais dos habitantes do Córrego dos Januários. Psicologia & Sociedade; 22 (2): 288-298, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/psoc/v22n2/09.pdf

LÖWY, Michael. Walter Benjamin: aviso de incêndio. Uma leitura das teses “Sobre o conceito de história”. Boitempo, São Paulo, 2005.

LEVI, Primo. É isto um Homem? Rio de Janeiro: Rocco, 1989.

LEVI, Primo. A Trégua. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

SELIGMANN-SILVA, Marcio (Org.). História, Memória, Literatura: o testemunho na era das catástrofes. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2003.

.