Programa

      Nosso curso está de acordo  com a Portaria CFO 22/2001  possui carga horária de 24 hs,  possui conteúdo teórico  e prático,  com workshop, e simulação de eventos em manequins. Pode ser ministrado para grupos de cirurgiões-dentistas, em instituições de ensino, empresas ou clínicas multidisciplinares, com o objetivo de capacitar os profissionais no Suporte Básico de Vida.
      O curso foi formatado a partir da experiência de seus ministradores com a intenção de preencher as necessidades dos profissionais da área de saúde que prestam atendimento ambulatorial, e necessitam estar aptos a resolver as intercorrências de emergências , através de protocolos de atendimento, alem de  tentar humildemente preencher as lacunas existentes em outros cursos de capacitação sobre o assunto, alguns  ministrados por profissionais da mais elevada competência, dedicados exclusivamente a pesquisa e a   vida acadêmica, mas que  infelizmente sem  a pratica  clínica,  ambiente este  onde ocorrem efetivamente o enfrentamento e a solução prática dos quadros de emergência.  
      Abordagem dos medicamentos e equipamentos no nosso entender sugeridos, e que  devem estar contidos na  maleta de emergências, prevenção das emergências em pacientes, enfatizando os cuidados no atendimento  aos  portadores de necessidades especiais destacando-se nestes a abordagem  aos pacientes portadores de doenças crônicas - DCNT.
       Enfatizamos que pelas razões acima elencadas tanto este treinamento quanto a sua revalidação são imprescindíveis  para qualquer profissional da área de saúde.

CONTEÚDO: 
1. Aspectos legais das emergências médicas
2. Avaliação inicial do paciente
3. Principais alterações cárdio vasculares respiratórias nervosas e endócrinas
4. Farmacologia das principais drogas relacionadas as emergências médicas
5. Classificação das situações de emergência; Incidência das situações de emergência recomendações básicas das situações de emergência
6. Suporte básico de vida: Considerações gerais
7. O protocolo de suporte básico de vida
8. Ressuscitação em bebês e crianças até 8 anos de idade
9. Alteração ou perda da consciência: considerações gerais

10. Dificuldade respiratória: Considerações gerais
      10.1 Hiperventilação:
      10.2 Crise aguda de asma
      10.3 Edema pulmonar agudo
      10.4 Doenças crônicas do sistema respiratório
      10.5 Obstrução das vias aéreas

11. Dor no peito: Considerções Gerais
       11.1 Bradicardia sinusal
       11.2 Taquicardias ou palpitações
       11.3 Doenças crônicas do aparelho cárdio circulatório
       11.4 Crise hipertensiva arterial 

12. Reações alérgicas:
      12.1  Aos Anestésicos locais
      12.2  Aos Antimicrobianos 
      12.3  A outras substâncias e fármacos de uso odontológico

13.  Reações a super dosagem das soluções anestésicas locais: 26.1superdosagem do sal anestésico absoluta ou relativa
        13.1  Super dosagem do vasoconstrictor

14.  Metemoglobinemia

15.  Administração de drogas injetáveis:
       15.1 Vias de administração ; a injeção sub cutânea, intramuscular e intravenosa

16.  Critérios e Protocolo de EM
17.  Os equipamentos de emergência
18   Os medicamentos os componentes para administração intra venosa uso dos equipamentos para ventilação: ambú
19   A maleta de emergência 
20.  Condutas clinicas nas emergências médicas :
21.   Desobstrução das vias aéreas
22.   Respiração artificial
23.   A  punção venosa
24.   Massagem cardíaca
25.   Cricotireoidomia
26.   Terapêutica medicamentosa
27.  Classificação de Quadros Emergenciais
28.   Obstrução de vias aéreas
29.   Maleta de Emergências
30.   Emergências Específicas  
31.   Medicamentos e Métodos
32.   Manuseio dos Paciente
33.   Módulo Prático
34.  Dinâmica de Grupo: Simulações sobre os quadros de  emergências.