Liana Amin Lima

Professora de Direitos Humanos e Fronteiras da Faculdade de Direito e Relações Internacionais e do Programa de Pós-Graduação em Fronteiras e Direitos Humanos (FADIR/PPGFDH/ UFGD). Pós-doutoranda em Direito e Doutora em Direito Econômico e Socioambiental (PUCPR, 2017), com estágio de doutorado na Universidad Nacional de Colombia (UNAL, Bogotá), desenvolveu pesquisa sobre a Convenção 169 da OIT e o direito de consulta e consentimento livre prévio e informado na América Latina. Mestre em Direito Ambiental (UEA). Foi professora colaboradora da Licenciatura Indígena Políticas Educacionais e Desenvolvimento Sustentável - turmas Baniwa, Tukano, Yegatu e Yanomami (UFAM); Vice-presidenta do Centro de Pesquisa e Extensão em Direito Socioambiental (CEPEDIS). Desenvolve Pesquisa nas áreas de: Direitos Humanos, Direito Socioambiental, Antropologia Jurídica, Teoria Crítica do Direito, com ênfase em: Direito dos Povos na América Latina, teoria e práxis decolonial, povos indígenas, quilombolas e outros povos tradicionais, autodeterminação e jusdiversidade, interculturalidade e relações étnico-raciais, direitos da sociobiodiversidade. Coordena o Projeto de Pesquisa (CNPq) "Observatório de Protocolos Comunitários de Consulta Prévia, Livre e Informada: Direitos territoriais, autodeterminação e jusdiversidade". Coordenou e é coautora do livro: Protocolos de consulta prévia e o direito à livre determinação (Fundação Rosa Luxemburgo, 2019); Coautora dos livros: Mulheres e Justiça: os direitos fundamentais escritos por elas (2021); Ensaios sobre Racismos (Ocareté/ Balão Editorial, 2019); Direitos territoriais quilombolas: além do marco temporal (Puc-Goiás, 2016); entre outros.